Uma história a 2

É no ano de1993 que a cidade de Le Havre e a marca de café Jacques Vabre criam a Transat Jacques Vabre. A primeira edição é disputada em solitário, mas não demora muito para que o espírito de equipe se torne um propósito...

A partir de 1995, a regata transatlântica passa a ser uma prova disputada em duplas. A ideia de serem dois parceiros atrás de um mesmo objetivo se torna, enfim, sua marca registrada.

A Transat Jacques Vabre tem como origem a história das grandes rotas marítimas transatlânticasimpulsionadaspela forte dinâmica econômica entre os continentes americano e europeu.A primeira Transat Jacques Vabre, da mesma forma, religava Le Havre (França) a Cartagena (Colômbia), uma espécie de déjà-vu da Rota do Café. Desde então,Jacques Vabre e a cidade de Le Havre recriam esta que foi uma rota marítima tão importante para a época quanto a Rota do Chá (de Hong-Kong a Londres) ou a Rota do Ouro (de Nova Iorque a San Francisco).

A rota do comércio do café, em especial, começa de forma “despretensiosa” em 1728 com apenas 40 quilos de grãos que desembarcam no porto de Le Havre...

Le Havre, cidade náutica

Le Havre, maior cidade da Normandia, é um lugar único: detém a única marina de águas profundas acessível 24h por dia sem influência da maré, uma estação náutica quatro estrelas, uma área exclusiva para a prática de esportes náuticos e excelentes condições de vento... Além, é claro, de ser o primeiro porto de cruzeiros do litoral francês desde o Canal da Mancha até a costa atlântica. Tais características que lhe tornaram, ao longo dos anos, um reduto da vela e um dos cinco principais lugares para práticas náuticas da França.

Le Havre Jacques Vabre
Le Havre-Jacques Vabre,
a força de uma parceria

A dupla é um fator determinante na Transat Jacques Vabre: dois velejadores, dois portos, uma prova a cada dois anos e, sobretudo, dois parceiros históricos unidos na defesa dos valores humano, esportivo e eco sustentável.

Desde a primeira edição de 1993, Jacques Vabre deu nome à regata. Foi também quem propôs ao público de descobrir as mais belas paisagens onde se produz café, tais como a Colômbia, o Brasil e a Costa Rica, além de ser um agente ativo na defesa do meio ambiente. Uma proposta que fez com que fosse implantado, desde 2003, um modelo de evento que se fundamenta nos princípios da sustentabilidade.

Ao seu lado está Le Havre, cidade fundada em 1517 pelo rei Francisco I e marítima por vocação desde 1643 durante a emblemática Companhia do Oriente ao desenvolver relações com as Américas no comércio do coton, do café, do açúcar e do tabaco... Ainda hoje, Le Havre é o primeiro porto francês de comércio exterior e o quinto da região Norte da Europa, com mais de 87 milhões de toneladas de produtos movimentados em 2016. Ao longo das edições, a cidade de Le Havre criou fortes laços com os velejadores e desenvolveu as suas instalações náuticas em torno das antigas docas do porto comercial, uma maneira de reafirmar sua lendária identidade marítima.

Andando em sintonia

Desde 1993, Le Havre e Jacques Vabre têm transformado esta parceria histórica em uma verdadeira amizade. Arelação dos dois fundadoresdo evento é reforçada desde 2013, quando se comemoram 20 anos de regata e se oficializaram os nomes da cidade e da marca como co-organizadores da Transat Jacques Vabre.

Principais números

  • Grandes datas
  • Hall dos skippers
  • Tempos de referência
    entre Le Havre e Salvador da Bahia
1993
Criação da Rota do Café, regata em solitário entre Le Havre (França) e Cartagena (Colômbia)
1995
A Transat Jacques Vabre se torna uma regata disputada em duplas
2001
Novo porto de chegada, rumo a Salvador da Bahia, no Brasil
2009
A regata ancora na Costa Rica, em Puerto Limon
2013
Retorno ao Brasil, desta vez na cidade de Itajaí (Santa Catarina)
2017
A Transat Jacques Vabre retorna a Salvador, na Bahia

Parcours

Parcours TJV2017
O percurso por Sylvie Viant, diretora de prova

A Transat Jacques Vabre, também conhecida como Rota do Café, parte de Le Havre, na França, com destino à cidade brasileira Salvador, na Bahia. É a regata em duplas mais longa do mundo, cruzando os hemisférios em um tiro só!

A flotilha partirá da baía do Sena em um percurso costeiro ao longo das belas falésias da Normandia até Etretat. Depois, as duplas partem em direção a oeste para uma prova cheia de armadilhas no Canal da Mancha, conhecido por marés altas e um incessante tráfego marítimo. Tudo isso exigirá muita atenção das duplas inscritas.

Depois do Canal da Mancha, os competidores atacarão o Golfo da Biscaia, onde, de acordo com a posição do anticiclone dos Açores, encontrarão condições de ventos fortes e rápidos ou uma situação mais pesada, com menos vento. Mas geralmente, os barcos se deparam com violentas depressões tradicionais do fim de outono na Europa.

A regata continuará certamente difícil para as duplas! E, 400 milhas depois, entram os chamado ventos alísios, vindos do norte, que deverão levá-los rapidamente para a Ilha da Madeira e depois para as Ilhas Canárias. As temperaturas começam a diminuir um pouco nessa linha.

O que se sabe é que será necessário escolher as opções certas rumo à América do Sul: passar perto da costa portuguesa, ou por fora, para o leste ou oeste das ilhas Canárias, em seguida, das ilhas de Cabo Verde, a participação final será definir a posição em relação aos Doldrums, uma zona intertropical de convergência, que sempre complica a vida dos competidores.

Nesta época do ano, pode mudar de posição rapidamente, expandir ou encolher, porque mesmo estudando cuidadosamente as imagens de satélite, as rajadas repentinas podem mover-se e imobilizar os competidores sob um chuveiro (chamados de pirajás) sem vento por horas. Esta passagem é crucial nesta rota da Transat Jacques Vabre.

Após a calmaria dos Doldrums, o objetivo é deixar o barco bem posicionado para beneficiar os ventos alísios do sudeste e viajar as 850 milhas restantes passando pelas ilhas de Fernando de Noronha, percorrendo a costa do Brasil e finalmente acessando a Baía de Todos-os-Santos.

Este percurso transatlântico de norte a sul é mais exigente do que o caminho de leste a oeste, requer dos velejadores habilidades táticas e estratégicas, excelente treinamento de clima, uma boa dose de paciência para cruzar a Linha do Equador, além de condições físicas para manter a velocidade sustentada nos ventos alísios do Sudeste.

A 12° 56 Sul, Salvador da Bahia fica ao sul do Trópico de Capricórnio, na Baía de Todos-os-Santos, uma das maiores do mundo, pontilhada de ilhotas. Sua temperatura é quente no fim da primavera brasileira, mas não tanto graças aos ventos alísios.

Os tempos de regata devem variar de 10 dias para a classe Multi50 a 17 dias para os Class40.

Classes

3 Classes
Conheça as classes e as equipes participantes

Encare a largada emr le Havre
e encontre o calor de
Salvador da Bahia.

Viva essa aventura única,
saboreando um bom café

Le Havre :
uma cidade imperdível!

Le Havre tem uma identidade marítima muito forte. É o primeiro porto da França para o tráfego de contêineres, aqui o mar é onipresente e é parte integrante da vida da cidade.
É também o primeiro porto de cruzeiros na costa do Atlântico.
Le Havre pode ser classificada como uma estância balnearia onde a Bandeira Azul flutua há 20 anos.

Terra de grandes eventos
Os maiores barcos do mundo já estiveram atracados em Le Havre nos 500 anos da cidade, que hospeda regularmente a Solitaire du Figaro e a Transat Jacques Vabre.

Esses grandes eventos são um sucesso e reúnem dezenas de milhares de pessoas. Ao longo dos anos, esta tradição de hospitalidade continua a tornar as regatas esportivas em importantes festivais populares.

A "Le Havre Allmer Cup", a "Normandy Cup"eas "Les Voiles Etudiantes"são outras opções de provas ao longo do ano na cidade.

A região também tem uma intensa vida cultural e um rico patrimônio arquitetônico. O centro reconstruído por Auguste Perret após a Segunda Guerra Mundial é reconhecido como Patrimônio Mundial da UNESCO; todos os verões, graças ao evento cultural A Summer In Le Havre, artistas de todo o mundo (Henrique Oliveira, Erwin Wurm, Chiharu Shiota, Lang / Baumann, Royal of Luxury ...) vêm reinterpretar a cidade com obras monumentais no espaço urbano; o museu de arte moderna, o MuMa tem uma das maiores pinturas impressionistas.

A paixão pelos esportes aquáticos
Em Le Havre, ou "LH", como dizemos aqui, gostamos de esporte, e praticamos em todos os lugares e em qualquer idade. O município criou o "Le Havre en Forme", uma política pública para promover o esporte através da criação de várias ações livres (conscientização, iniciações, desenvolvimento urbano, ...)

Le Havre é um ponto conhecido por oferecer condições técnicas e esportivas excepcionais para a prática de todas as formas de esportes aquáticos (windsurf, kitesurf, body board, stand-up paddle, skimboard, surf, wakeboard, remo ...)

É a cidade francesa com o maior número de velejadores!Isso graças às condições marítimas muito favoráveis. Le Havre é a única marina de águas profundas acessível 24 horas por dia, sem restrições de maré na Baía do Sena.

A vontade política em favor da navegação também conta e agora Le Havre é identificado como um dos cinco principais centros náuticos franceses.

Le Havre, com muito espaço para esportes
Le Havre tem uma longa tradição esportiva. Mais de 80 modalidades diferentes podem ser praticadas. Iniciação, para o lazer, competição de alto nível e todos os outros níveis de prática são oferecidos em Le Havre e facilmente acessíveis.

A cidade tem agora 350 associações desportivas e quatro clubes semi-profissionais (ALA Basketball - HAC Handball) e clubes profissionais (HAC Football e St Thomas Basketball).

Os 36.000 praticantes têm cerca de 100 instalações desportivas espalhadas por todo o território, sem contar as áreas naturais que compõem a praia e a floresta de Montgeon, ou o parque de Rouelles ideal para a prática de esportes ao ar livre.

Essa paixão não é nova, pois foi em 1872 que o primeiro clube esportivo francês, o Le Havre Athletic Club (HAC), foi fundado. Foi em sua terra que os primeiros clubes franceses de remo, rugby e hóquei de campo foram criados.

Em 2006, Le Havre adquiriu o que era então o maior parque de skate ao ar livre da França. O parque está localizado na esplanada da praia e agora acolhe cada verão uma etapa da experiência FISE.

O evento ajudou a desenvolver essa prática e o talento dos jovens atletas, ao ponto de o Team Skateboard, que representará a França nos Jogos Olímpicos de 2020, contar com dois ‘'Havrais'', como são chamados os moradores locais.

O moderno Estádio Océane, inaugurado em 2012, acolheu neste verão a Copa do Mundo Feminina da FIFA, inclusive o duelo entre França e Brasil pelas oitavas-de-final.

Le Havre
Logo Le Havre
Salvador de Bahia
Globe

A Transat Jacques Vabre será recebida aos pés do Pelourinho, um patrimônio histórico da UNESCO no porto de Salvador. A cidade é a primeira primeira capital do Brasil e comemora seus 470 anos em 2019.

Uma cidade de frente para o oceano
A cidade, localizada no nordeste do Brasil, possui a segunda maior baía natural do mundo e a maior do Brasil: a Baía de Todos-os-Santos. Com uma superfície de 1.000km², mais de 50 ilhas, um mar calmo e cristalino e praias paradisíacas, como a da Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na ilha dos Frades, detentora da Bandeira Azul (Selo de qualidade ambiental), a famosa baía é um lugar maravilhoso de lazer e conta com vela e mergulho para descobrir os recifes de coral.

Em 2017, quando a Transat Jacques Vabre voltou a Salvador, o Iate Clube da Bahia e a Liga de Vela da Normandia estabeleceram uma parceria esportiva e cultural, permitindo que jovens velejadores da classe Optimist velejassem nos dois países.

Uma cidade de patrimônio e cultura
O primeiro elevador urbano do mundo é uma das principais atrações turísticas da cidade. O Elevador Lacerda desempenha o papel de transporte público entre a cidade baixa e a cidade alta.

Também permite que o turista alcance a Baía de Todos-os-Santos e o Centro Histórico. Este último é composto por vielas e edifícios que datam da Colônia do Império Português e da Primeira República. A região, rica em monumentos históricos dos séculos XVII, XVIII e XIX, é a mais antiga e visitada do Brasil por turistas que buscam museus, teatros, igrejas, shows, lojas de souvenirs e gastronomia.

Uma das áreas mais conhecidas da cidade antiga é o Pelourinho. Em 1985, a Organização das Nações Unidas (Unesco) reconheceu o centro histórico de Salvador, na Bahia, como Patrimônio Mundial da Humanidade.

A Rota do Café fará sua parada final na capital baiana pela sexta vez, fazendo de Salvador um destino histórico da regata. Os primeiros barcos da 14ª edição da Transat Jacques Vabre são esperados a partir de 7 de novembro de 2019 para uma chegada festiva ao melhor estilo brasileiro.

E para aproveitar ao máximo este lugar de frente para o oceano, uma regata de encerramento com os competidores será organizada no dia 13 de novembro na Baía de Todos-os-Santos.

Jacques Vabre

Jacques Vabre e a regata transatlântica...
Embarque na Rota do Café

MERCADO DO CAFÉ DO SÉCULO XVII

É natural que a marca Jacques Vabre, presente no mercado desde 1968, tenha ajudado a criar a regata Transat Jacques Vabre ao lado da cidade francesa de Le Havre. A prova, que se tornou lendária para os velejadores, é disputada desde 1993 e remonta às grandes travessias do século XVII pelo Atlântico.

Le Havre, o principal porto de comercialização do café na França, era o ponto de ligação com os países produtores. A empresa Jacques Vabre faz parte dessa aventura transatlântica com forte associação com nações com como a Colômbia, a Costa Rica e o Brasil, que são referência em produção do café.

JACQUES VABRE, UM CONVITE ETERNO PARA VIAJAR

Há mais de cinquenta anos, a marca Jacques Vabre mantém-se fiel ao espírito do seu criador, com um desejo incansável de inovar e a preocupação constante pela qualidade. Sempre em busca dos melhores grãos, a Jacques Vabre oferece aos consumidores uma ampla variedade de cafés com autenticidade autêntica.

A Jacques Vabre modernizou sua identidade visual em 2019 e atualizou seu logotipo histórico, atestando a paixão pelo café constantemente renovada.

A marca também inova no segmento de café moído:

Néctar Orgânico: a primeira referência orgânica certificada da marca Jacques Vabre em grandes e médias lojas. Um café refinado, com notas aromáticas.

Bahia 2x250g: um grande formato na imperdível referência baiana, para origens de puro café.

Com sua expertise em cafés de pura origem, a Jacques Vabre continua inovando em novos territórios com a chegada de duas cápsulas de alumínio compatíveis com L'OR Barista e Nespresso®1, produzidas na França e certificadas pela UTZ®:

N ° 8 Guatemala: um expresso fresco com notas de maçãs e citrinos
N ° 10 Indonésia: um café expresso robusto e complexo, com delicadas notas de chocolate amargo e madeira de cedro.

UMA ONDA DE COMUNICAÇÃO BEM-MONTADA

Paralelamente à cobertura da mídia da Transat Jacques Vabre, a marca fortalece seu sistema de comunicação em 2019 por meio da criação de uma campanha nacional de outdoors, patrocínio de TV, presença ativa em lojas e um novo dispositivo digital.

De fato, a Jacques Vabre convida seus consumidores a embarcar na Rota do Café graças a um ambicioso dispositivo digital interativo, que permitirá a todos participar virtualmente da famosa regata transatlântica graças à sua parceria com a Virtual Regatta. Uma ativação original e única que incentiva o público em geral a navegar como os velejadores da Transat Jacques Vabre, com destino a Salvador, na Bahia.

A Transat Jacques Vabre também será uma oportunidade para a marca dar aos visitantes dez dias de diversão na Vila da Regata, que abre em 18 de outubro e vai até o início da regata, em 27 de outubro.

Nos estandes de Jacques Vabre, os visitantes serão apresentados ao café torrado e (re)descobrirão aromas do outro lado do mundo através de degustações.

Paradas programadas no Brasil, na região da Bahia, em Popayan, na Colômbia, ou na terra fértil do Quênia. Com mais de 60.000 xícaras de café servidas na vila, os fãs também poderão saborear a inovação Jacques Vabre Nectar Bio.

JACQUES VABRE, DE ORIGENS A HOJE

Marcel Denamiel, um lojista de Montpellier, torrou seu café verde em frente à porta de sua loja. Pouco a pouco, a pequena empresa local fez dela sua principal atividade. Os cafés Jacques Vabre nasceram em 1924 sob a marca Mecxiq O empresário teve apoio de seu genro Jacques Vabre por anos, e então assumiu a gestão do negócio em 1968. Ele criou a marca de mesmo nome para fazer seus cafés descobrirem toda a França.

Fiel à vocação de seu precursor, a marca multiplica as inovações com essa perpétua ambição de propor apenas cafés excepcionais. Além de ser a primeira marca de café a se comunicar na TV.

Cinquenta anos depois, o café Jacques Vabre continua a surpreender; alimenta a curiosidade, o desejo de descobrir o mundo do café e explorar sua terra.

JACQUES VABRE E TRANSAT EM DATAS:

1968: Nasce a Jacques Vabre, a primeira marca de café moído a vácuo do mercado.
1970: Jacques Vabre é a primeira marca de café a se comunicar na TV.
1972: Lançamento do café "Régal". A marca está posicionada como líder de mercado em café torrado.
1985: Aparição de El Gringo, um grande sucesso de publicidade com um especialista em café.
1993: Criação da Transat Jacques Vabre, anteriormente conhecida como a Rota do Café, regata de Le Havre, na França, para Cartagena, na Colômbia.
1995: Lançamento da linha "100% Origine", destacando a diversidade dos territórios. A Transat Jacques Vabre agora é disputada em duplas, após a primeira edição em solitário.
2001: Novo destino da regata: Salvador, na Bahia.
2007: A Transat Jacques Vabre se concentra no desenvolvimento sustentável.
2009: A regata para em Puerto Limon, na Costa Rica.
2013: De volta ao Brasil, com nova parada: Itajaí, em Santa Catarina.
2019: O ano de 2019 marca um ponto de virada para Jacques Vabre com uma nova identidade de marca e várias inovações importantes: Nectar Bio e duas referências de cápsulas compatíveis L'OR Barista e Nespresso®(1). Pela primeira vez, os consumidores da Jacques Vabre poderão participar virtualmente da Transat Jacques Vabre, com Regata Virtual, e assim descobrir as terras lendárias do café brasileiro.

fonte: (1) Marca de terceiros não relacionada com JACOBS DOUWE EGBERTS
Cafés